quinta-feira, 19 de março de 2009

Sem defesa!



São Paulo e Defensor entraram em campo sabendo que a equipe vencedora na noite de hoje chegaria a liderança isolada da chave, nesse final de turno. Ao Defensor cabia fazer valer o mando de campo para poder jogar com mais tranqüilidade na abertura do returno, no Morumbi, na busca da classificação. Ao Tricolor, impor o futebol de, na teoria, melhor equipe do grupo, e fazer valer sua força como visitante. O jogo não foi fácil para a equipe do Morumbi, que encontrou um adversário bem postado, bem distribuído na tríade defesa-meio-ataque. Os donos da casa buscaram o ataque desde o início, e logo com um minuto perderam uma chance de ouro, com Marchant chutando da entrada da área e sendo interceptado por Rogério. A seguir, o Defensor pressionava o São Paulo, que estava perdido em campo, mas era pouco objetivo, chegando com mais perigo em cobranças de falta, pelos chuveirinhos.

Próximo a meia hora de jogo, a equipe tricolina conseguiu acertar seu meio-de-campo e igualou a partida com os uruguaios, tendo ainda o reforço de Arouca que se deslocava bem pelo lado direito mas recebia poucas bolas, e Junior Cesar pela esquerda, este sendo mais acionado. Atrás a equipe não acertava a marcação da defesa, que sentiu a ausência de André Dias, e Rogério Ceni se atrapalhava em algumas jogadas, diferente de suas atuações habituais. Mesmo assim, o goleiro fez uma defesa de puro reflexo em mais um chuveirinho da equipe do Uruguai, quando a zaga do Tricolor não cortou o cruzamento e Rogério interceptou o lance após um quique da bola. No ataque, o São Paulo pouco chutava mas aumentava a pressão. Num dos raros ataques, a bola sobrou limpa para Borges, de frente para gol, executar o lance, mas o atacante se enroscou do Washington e desperdiçou o lance. Mas aos 40 minutos, o atacante foi preciso: em belíssimo passe de Jean, Borges foi inteligente ao sair da posição de impedimento, para receber a bola e, em condição legal, encher o pé esquerdo, pelo alto, num arremate sem defesa, fuzilando o goleiro Martin Silva, marcando aquele que seria o único gol da partida.

Com um a zero no placar, a equipe do Morumbi voltou para o segundo tempo mais tranqüila, disposta a jogar no contra-golpe, com a equipe de Montevidéu se lançando de vez ao ataque, trocando um meio-campista por outro atacante. Por mais pressão que fazia, o time não finalizava bem. Do outro lado, o São Paulo também desperdiçava as poucas chances que tinha, uma com Jean, em passe de Washington, e outro com o próprio centroavante, em chute forte, que assustou o goleiro Martin Silva.

Ao contrário do início do ano, o São Paulo tocava a bola pelo chão e acionava vários setores do campo, o que mostra uma evolução na maneira do time jogar, não se limitando aos cruzamentos, pelo alto, de Jorge Wagner.

Nos quinze minutos finais, o São Paulo trocou Arouca, que fez uma boa partida pela ala direita, por Richarlyson, mexendo na armação tática do time, deslocando Jean do meio para a ala e mais próximo do fim trocou Junior Cesar por Aislan, no intuito de ganhar tempo e reforçar a defesa. Ao Defensor restou se lançar desesperadamente ao ataque, na busca de um gol que amenizasse a perda de pontos em casa. Por duas vezes, o time passou perto, uma um chute forte de Vila, que desviou no seu companheiro e saiu, mansamente, próximo a trave direita de Rogério e outra ao finalzinho da partida, em chute, de primeira, desperdiçado por Navarro.

Destaques individuais para Jean, que fez uma de suas melhores partidas com a camisa Tricolor e vai ganhando status de ídolo junto a torcida, pelas belíssimas atuações; Hernanes, que cresceu de produção a partir dos 30 minutos do primeiro tempo e comandou as ações do time ao lado de Jean; e Arouca, que se lançou ao ataque pela direita aparecendo como opção, mesmo que pouco acionado pelos companheiros, além de Borges, por ter aproveitado uma das raras chances de gol da equipe na partida.

O São Paulo volta ao Brasil com a 3 pontos importantíssimos e a liderança do grupo, além de já estar no crédito pelos 2 pontos perdidos, em casa, na estréia do torneio, podendo confirmar sua classificação para a próxima fase já na próxima rodada, com uma vitória sobre o mesmo Defensor, dessa vez, no Morumbi. E o maisimportante em tudo isso, começa a mostrar um futebol mais vistoso, com a mesma eficiência mas com mais opções de trocas de passe e arremates!



Créditos da Imagem: Globoesporte.com

Um comentário:

paulinhotri disse...

Acho que essa vitoria vai nos dar mais confiança na libertadores, foi um jogo dificil,nos defendemos bem e mais caiu no pé do borges não tem jeito é caixa(DEUS perdoa BORGES não)....